Polícia fecha canil clandestino com 46 cachorros em situação de maus-tratos, no DF

Por Redação em 06/08/2022 às 13:19:43

Animais estavam presos em gaiolas, com água suja e sem comida. Investigadores prenderam dois homens suspeitos de manter local. Cachorros em situação de maus-tratos são resgatados, no DF

A Polícia Civil do Distrito Federal fechou um canil clandestino e resgatou 46 cachorros em situação de maus-tratos. O caso ocorreu na quinta-feira (4), em Planaltina.

De acordo com a investigação, animais de diversas raças estavam presos em gaiolas, com água suja e sem comida. Além disso, os bichos, segundo a polícia, viviam em situação de abandono.

LEIA TAMBÉM:

MAUS-TRATOS: agressores de animais serão obrigados a custear despesas veterinárias, no DF

INVESTIGAÇÃO: polícia prende responsáveis por ONG acusada de maus-tratos a animais resgatados no DF

Imagens do local mostram que os cachorros não tomavam banho e sofriam com sarna. Além disso, os cães estavam em locais sujos de fezes e urina.

A investigação informou que um dos responsáveis pelo canil é um professor da rede pública de ensino, de 49 anos. Em depoimento, ele negou as acusações e afirmou na delegacia que os animais foram comprados, ganhados e adotados.

Animais em situação de maus-tratos são resgatados, no DF

Reprodução

O suspeito disse também que não comercializava os cachorros e que eles, voluntariamente, se reproduziam. O outro envolvido, de 53 anos, é companheiro do professor e preferiu ficar em silêncio.

Os suspeitos foram presos pelos crimes de maus-tratos aos animais. O delegado informou que não cabia fiança e os encaminhou para carceragem da Polícia Civil.

Resgate

Cachorro em situação de maus-tratos é resgatado, no DF

Reprodução

Neste sábado (6), os animais começaram a ser tratados por voluntários. Eles tomaram banho, fizeram tosa e também passaram por avaliação veterinária.

O projeto Adoção São Francisco, que ajudou no resgate, busca pessoas que possam dar um lar temporário aos bichos, até a Justiça decidir se eles vão para adoção. Quem quiser ajudar, pode entrar em contato com a instituição pelo telefone (61) 98215-4751.

Leia mais notícias sobre a região no g1 DF.

Fonte: G1/DF

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90