Conclusão da ONU sobre Lava Jato representa 'lavagem de alma', diz Lula

Por Redação em 28/04/2022 às 15:18:57

Comitê da ONU concluiu que Lava Jato violou garantias, privacidade e direitos políticos de Lula. Ex-juiz disse que ex-presidente 'nunca foi perseguido'. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quinta-feira (28) em um evento em Brasília que a conclusão da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre a atuação do ex-juiz Sergio Moro e de procuradores em processos do petista na Lava Jato representou uma "lavagem de alma".

O Comitê de Direitos Humanos da ONU concluiu que a Lava Jato violou os direitos políticos; a garantia a um julgamento imparcial; e a privacidade de Lula. A conclusão acontece após representação apresentada pelo próprio Lula em que ele alega ter tido os direitos políticos violados.

No julgamento, o comitê da ONU concluiu que a conduta de Sergio Moro e atos públicos do ex-juiz federal – responsável pelas decisões da Lava Jato em 1ª instância – e dos procuradores da operação violaram, ainda, o direito de Lula à presunção de inocência.

"Hoje eu estou alegre. Esta decisão da ONU, para mim, foi uma lavagem de alma extraordinária", afirmou Lula nesta quinta em um evento em Brasília.

Aguarde mais informações. Esta reportagem está em atualização.

Fonte: G1

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90