Bolsonaro chama Dino de "gordo" e governador rebate: "Vai trabalhar"

Por Redação em 12/01/2022 às 08:05:12

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sugeriu na √ļltima ter√ßa-feira (11) que o governador do Maranh√£o, Fl√°vio Dino (PSB), é um "comunista gordo". Em conversa com apoiadores em frente ao Pal√°cio do Planalto, o chefe do Executivo comentou que a caracter√≠stica é comum a l√≠deres de pa√≠ses comunistas, citando a Coreia do Norte e a Venezuela como exemplos.

"Voc√™s repararam que, nos pa√≠ses comunistas, geralmente o chefe é gordo? O cara da Coreia do Norte, gordinho né? Venezuela, gordinho né? Maranh√£o?", disse Bolsonaro, rindo na sequ√™ncia.

Após tomar conhecimento da declara√ß√£o preconceituosa, Dino reagiu em suas redes sociais ao que classificou como "piada, além de sem gra√ßa, repetida". O governador ainda chamou o presidente de "fracassado e bisonho" e sugeriu que ele trabalhe.
"1. "Piada", além de sem gra√ßa, repetida. Compat√≠vel com a notória escassez de neurônios do indiv√≠duo. 2. Ao bisonho e fracassado "piadista", fa√ßo uma conclama√ß√£o: VAI TRABALHAR. Os problemas federais s√£o cada dia mais graves: infla√ß√£o, desemprego, aumento dos combust√≠veis etc", escreveu Dino, um dos cr√≠ticos mais ativos contra o governo.

O coment√°rio ocorre no mesmo dia em que o IBGE anunciou que a infla√ß√£o fechou 2021 em 10,06%, a maior alta em seis anos e bem acima da meta estabelecida pelo Banco Central. Os principais vil√Ķes da infla√ß√£o foram energia elétrica, combust√≠veis e alimentos.

Após a divulga√ß√£o dos dados, Bolsonaro voltou a culpar medidas restritivas contra a pandemia pelo aumento dos pre√ßos. Durante a pandemia, governadores e prefeitos estabeleceram pr√°ticas como limita√ß√£o ao hor√°rio de funcionamento de comércios e proibi√ß√£o de eventos com aglomera√ß√£o. As pol√≠ticas foram adotadas com o objetivo de reduzir o cont√°gio pelo novo coronav√≠rus.

"Agora, temos problemas. Inflação. Está o mundo todo com esse problema. Você lembra do fique em casa, a economia a gente vê depois? Estamos vendo a economia. O cara ficou em casa, apoiou e agora quer me culpar da inflação", afirmou o presidente.

Bolsonaro também j√° se referiu ao ex-presidente da C√Ęmara, o deputado Rodrigo Maia, como "gordinho" e tem um histórico de declara√ß√Ķes preconceituosas. Em uma delas, fez coment√°rio racista sobre o cabelo de um apoiador negro com "black power", ao associar seus fios crespos à sujeira. Bolsonaro se referiu ao homem como "criador de barata".

O chefe do Executivo também atacou a imprensa ao menos 68 vezes em 2021, conforme levantamento preliminar da Associa√ß√£o Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji).



1. "Piada", além de sem gra√ßa, repetida. Compat√≠vel com a notória escassez de neurônios do indiv√≠duo.
2. Ao bisonho e fracassado "piadista", faço uma conclamação: VAI TRABALHAR. Os problemas federais são cada dia mais graves: inflação, desemprego, aumento dos combustíveis etc. https://t.co/USP7j9UmMC

— Fl√°vio Dino ???????? (@FlavioDino) January 12, 2022


Fonte: IG

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90