Procura por kit gás em veículos aumenta 70% no primeiro semestre no RJ

Por Redação em 24/10/2021 às 04:08:20

Números são do primeiro semestre de 2021, mesmo com o GNV mais caro. Procura por kit gás aumenta no Rio de Janeiro

Os aumentos consecutivos da gasolina – 15 só este ano -, provocaram uma alta na procura por kit gás no Rio de Janeiro de até 70%. O número refere-se apenas ao primeiro semestre desse ano, e mostra que busca por GNV no estado é maior do que a média nacional, que é de 64%.

Os dados são da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro, a Firjan, e mostram ainda que o gás natural não é só a opção mais barata para muitos motoristas, mas a única alternativa para conseguir rodar de carro.

Para cada real gasto com GNV no Rio, o motorista roda duas vezes e meia mais do que com gasolina ou etanol.

Ainda segundo a Firjan, de cada quatro carros com gás que circulam no país, três são do estado do Rio de Janeiro.

Donos de oficinas de GNV festejam a procura

Quem saiu lucrando com isso foram as oficinas que instalam o kit. Uma unidade na Penha, na Zona Norte da cidade, contratou três funcionários nos primeiros meses do ano, e já está precisando de mais dois.

Procura por GNV no Rio de Janeiro aumenta em 70%

Sérgio Henrique Santos/Inter TV Cabugi

João Brito está trabalhando como motorista de aplicativo desde que ficou desempregado há 4 anos. Mas para conseguir pagar as contas, ele procurou um carro com kit gás de olho na economia.

“Já trabalhei com carros a gasolina, só que hoje isso é muito inviável. Já era difícil antes. As corridas estão mais baixas do que o litro da gasolina. Não compensa nada”, diz ele.

O vice-presidente da Firjan, Celso Mattos, endossa o discurso e fala ainda que é preciso procurar por preços mais em conta nos postos.

“Eu sempre costumo falar: procurem por preço. Porque você encontra ainda no Rio de Janeiro gás a R$ 3,80 ou R$ 3,82. É logico que você vai ter um preço maior na Barra, em Botafogo, que geralmente são R$ 4,10 ou R$ 4,15 nesses bairros. Mas você consegue encontrar no Centro, na Tijuca, e em outros bairros um preço de gás muito mais em conta. Caro, mas é o que temos”, diz ele que também presidente o Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Rio de Janeiro.

GNV também pesa no bolso

Se o GNV está pesando no bolso, o litro da gasolina está ainda mais. O valor do gás natural no estado é um dos mais caros do país.

“O ICMS do Rio tem uma alíquota de 32%, e é a maior que existe no Brasil. A explicação é que a gasolina que a gente coloca nos carros, 27% é etanol, e o Rio de Janeiro não produz etanol. Você tem que trazer etanol de outros estados, e isso significa produtos mais caros em função do frete”, explica Adriano Pires, diretor do Centro Brasileiro de InfraEstrutura.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, o preço médio do GNV no Rio subiu mais de 30% desde o início do ano.

“Eu trabalho com carro a gás, com GNV, sendo que também já foi mais vantajoso, hoje não mais tanto. Hoje, para se ter algum rendimento considerável, você trabalha mais horas por dia e seis, sete dias na semana. Algo muito sacrificante, explica o motorista João.
Comunicar erro
Agro Noticia 728x90