Vagas de estacionamento público serão usadas para abrigar projeto 'Bar na Rua' em Juiz de Fora

Por Redação em 16/10/2021 às 21:45:56

A medida é válida para lanchonetes e hotéis em todas as regiões da cidade. Os estabelecimentos poderão utilizar esses espaços até 31 de janeiro de 2022; veja como o projeto irá funcionar. Bares, restaurantes, lanchonetes e hotéis poderão utilizar vagas públicas de estacionamento para colocação de mesas e cadeiras, em Juiz de Fora.

A medida é válida até 31 de janeiro de 2022 e faz parte do projeto 'Bar na Rua', aprovado pela Prefeitura e homologado pelo Comitê Juiz de Fora Viva.

Conforme a Prefeitura divulgou na sexta-feira (15), o projeto busca incentivar a retomada das atividades do setor econômico de Bares, Restaurantes e similares, bem como garantir a manutenção das medidas de distanciamento do Programa Municipal de Enfrentamento à Covid-19.

Os estabelecimentos só poderão utilizar espaços que estivem em frente a eles.

O uso do espaço temporário das vagas será permitido de terça-feira a domingo, observadas as regras de funcionamento previstas pelo Comitê Juiz de Fora Viva, inclusive quanto ao horário de funcionamento autorizado.

A permissão se dá quanto à ocupação de, no máximo, duas vagas de estacionamento, observada a extensão da calçada do estabelecimento e as condições de tráfego do local.

A implantação do 'Bar na Rua' foi anunciada pela Administração Municipal no último dia 8, durante a oficialização do projeto 'Espaço Cidade'. Na ocasião, o secretário de Turismo, Marcelo do Carmo, falou sobre as ações que a Prefeitura está adotando para recuperação econômica da cidade.

Leia também: 'Espaço Cidade' voltado à cultura e informações turísticas é inaugurado no Paço Municipal em Juiz de Fora

Uso das vagas de estacionamento

De acordo com a Prefeitura, a utilização das vagas de estacionamento existentes nas vias públicas localizadas em frente aos estabelecimentos autorizados no projeto poderá ser feita desde que observadas as disposições, tais como:

as vagas devem ser usadas como extensões temporárias das calçadas, de modo a promover o uso do espaço público de forma democrática, a partir da conversão de um espaço de estacionamento em um espaço de lazer e interação social segura, em um ambiente aberto e arejado, seguindo as normas sanitárias de biossegurança;

deve ser respeitado o espaço limítrofe entre o estabelecimento e a instalação, de modo que não atrapalhe o fluxo de pedestres na calçada e veículos;

a data prevista para realização do Bar na Rua poderá ser ampliada mediante interesse da Administração em benefício do setor econômico, caso ainda haja necessidade de adoção de medidas de controle em virtude da pandemia da Covid-19;

serão consideradas passíveis de autorização as vagas de estacionamento contíguas aos Food Trucks e Beer Trucks instalados em via pública, com a devida autorização, desde que estas não sejam coincidentes com aquelas destinadas aos empreendimentos;

as instalações deverão atender às normas de segurança e acessibilidade e seguir as determinações previstas no Manual de Instalação para colocação de mesas, cadeiras, guarda corpo e mobiliário complementar no logradouro público, acessível por meio do site;

em caso de instalação irregular, aplica-se o disposto no Decreto do Executivo 9.117/2007 quanto à fiscalização, aplicação de multas e demais penalidades.

Outros projetos

Prédio histórico do Paço Municipal em Juiz de Fora

Carlos Mendonça/Divulgação

O prédio histórico do Paço Municipal atualmente abriga o projeto "Espaço Cidade", com exposições e mostras culturais.

“Com o Espaço Cidade a população recupera um ponto importante, nobre, em um dos prédios mais bonitos que Juiz de Fora tem: o Paço Municipal, um espaço que pode oferecer muito mais que informação. Nele há possibilidade de se realizar eventos, como exposições e lançamentos, além de dar acesso aos produtos resultantes do investimento realizado por meio do Programa Cultural Murilo Mendes, como livros, CDs, DVDs e outras mídias, e distribuir o calendário anual da Funalfa”, comentou a diretora-geral da Funalfa, Giane Elisa Sales de Almeida.

Ainda conforme a Prefeitura, o principal objetivo do espaço "é de ser a sala de visitas da cidade e um ponto central para informações, buscando informar turistas e os próprios cidadãos do município sobre as atrações que a cidade oferece, como patrimônio artístico, histórico e cultural, bens imateriais da cultura Juiz-forana e mineira".

No local ficarão expostas 44 fotos históricas que compõem a história da cidade, organizadas pela Secretaria de Comunicação Pública (Secom).

Roteirização da cidade

O Projeto de Roteirização da cidade inicialmente ocorrerá sobre eixos denominados “caminhos”: da Gastronomia, das Cervejas Especiais, das Mineiridades, da Arte, Cultura e Patrimônio, os Noturnos, dos Grandes Eventos, da Roça e os Radicais. Detalhes do projeto não foram divulgados pela Prefeitura.

Selo Safe Travels

De acordo com a Administração Municipal, também durante a inauguração do Espaço Cidade será anunciada oficialmente "a postulação de Juiz de Fora ao selo Safe Travels" - que foi criado pelo Conselho Internacional de Viagens e Turismo, cujo objetivo é certificar os estabelecimentos que sigam as regras internacionais de combate à Covid-19, estabelecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Neste caso, a Setur criou um grupo de trabalho e foi elaborado protocolo aprovado pelo World Travel & Tourism Council (WTTC) para adoção de selo internacional de estabelecimentos seguros, sob a responsabilidade da Setur, que atestará a confiabilidade dos estabelecimentos aos turistas e locais em termos de biossegurança.

Para quem for ao local, ele funcionará de segunda a sexta-feira, das 10h às 18h, e aos sábados das10h às 14h.

VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campo das Vertentes
Comunicar erro
Agro Noticia 728x90