'Fadinha', Douglas Souza, Italo, Marta: de olho na 'vitrine' olímpica, grandes marcas apostam em atletas na publicidade

Por Redação em 29/07/2021 às 16:51:11

Rayssa Leal, Douglas Souza e Italo Ferreira estão entre os atletas que estão fazendo sucesso nos jogos olímpicos e também na publicidade. Muitos atletas brasileiros estão fazendo sucesso nas competições das Olimpíadas de Tóquio e também em grandes campanhas publicitárias no Brasil.

A maranhense Rayssa Leal, de apenas 13 anos, conhecida como a Fadinha do skate, é a estrela da nova campanha da Nike. Ela tornou-se a brasileira mais jovem a receber uma medalha olímpica, quando ganhou a prata na categoria street, na segunda-feira (26).

No dia seguinte à vitória, a marca lançou uma ação que incentiva a prática de esportes por meninas e conta com o vídeo “Conto de Fadas”, focado na atuação e história de Rayssa.

Com 13 anos, Rayssa Leal ganhou a medalha de prata no skate street e estreia em campanha da Nike

Reuters

O jogador de vôlei Douglas Souza, que vem se destacando nas quadras e também nas redes sociais, passou a ser patrocinado pela XP Investimentos durante os Jogos Olímpicos. No dia 25 de julho, a corretora publicou nas suas redes sociais que o atleta é o novo embaixador da marca.

Douglas “bombou” nas redes com seus vídeos direto da Vila Olímpica, em Tóquio. Em poucos dias, somente no Instagram, o ponteiro da seleção brasileira passou de 260 mil seguidores para quase 3 milhões. Com muito bom humor, ele mostra os bastidores da preparação para os jogos e levanta a bandeira LGBTQIA+.

Douglas Souza em quadra pela seleção

Divulgação/FIVB

O surfista Italo Ferreira ganhou a primeira medalha de ouro do Brasil nas Olimpíadas de Tóquio, na terça-feira (27). Ele venceu todas as baterias que disputou. Campeão mundial em 2019, coleciona títulos na carreira e é patrocinado pela Oi desde 2017.

Na campanha da operadora lançada em junho, Italo aparece com os também atletas do surfe Gabriel Medina e Tatiana Weston-Webb, e os skatistas Pedro Barros e Letícia Bufoni. As cenas da propaganda foram gravadas em competições ao redor do mundo.

Italo Ferreira celebra medalha de ouro nas Olimpíadas

REUTERS/Lisi Niesner

Medina também é estrela da nova campanha do Bradesco, que patrocina o atleta desde 2019. Bicampeão mundial de surfe, ele terminou sua participação nas Olimpíadas depois de perder a semifinal na disputa pelo bronze.

Aproveitando a popularidade do skate e o do surf no Brasil, a Panasonic investiu em duas atletas desses esportes: a skatista Pâmela Rosa e a surfista Silvana Lima.

Patrocinadora oficial do Comitê Olímpico do Brasil (COB), a TIM também conta com um time de atletas-embaixadores da marca em Tóquio. Integram o grupo a dupla de velejadoras Kahena Kunze e Martine Grael, campeãs olímpicas no Rio; os canoístas de prata Isaquías Queiroz e Erlon de Souza; a dupla Ana Patrícia e Rebecca, do vôlei de praia; e o lutador de taekwondo Ícaro Miguel. Eles estão em campanhas e nas redes sociais da operadora, entre outras ações.

Vale lembrar que a exibição de marcas durante as Olimpíadas segue as regras do Comitê Olímpico Internacional (COI), que só permite mostrar os fornecedores de materiais esportivos usados pelos atletas.

Patrocínio e protesto

Pouco antes da estreia da seleção feminina de futebol nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a jogadora Marta anunciou um acordo de patrocínio pessoal com a companhia aérea Latam. Ela será embaixadora global de inclusão e diversidade da empresa.

Eleita seis vezes a melhor jogadora do mundo, Marta tem contratos com algumas empresas, mas joga essas Olimpíadas sem ter um acordo fechado com uma marca esportiva, como aconteceu na Copa do Mundo Feminina, em 2019. Ela tem recusado as propostas de fornecedoras de material esportivo por uma questão de princípio, entendendo que as ofertas não alcançam o que ela acha justo para o futebol feminino.

Marta, a camisa 10 do time brasileiro, em partida nas Olimpíadas de Tóquio.

Kohei Chibagara/AFP

Fonte: G1

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90