Programa Jovem Candango abre 1,8 mil vagas de emprego para adolescentes no DF

Por Redação em 30/06/2021 às 17:11:59

Inscrições começam nesta quinta-feira (1º) e vão até 15 de julho. Iniciativa contempla estudantes de 14 a 18 anos, em situação de vulnerabilidade social. Jovem Candango, programa de primeiro emprego no Distrito Federal

GDF/Divulgação

Começam nesta quinta-feira (1º) as inscrições para 1,8 mil vagas do programa Jovem Candango (veja regras abaixo). A iniciativa contempla estudantes de 14 a 18 anos, em situação de vulnerabilidade social, para oportunidades de emprego no governo do Distrito Federal (GDF).

Faça aqui a inscrição

Interessados devem fazer as inscrições até 15 de julho. A lista com o nome dos estudantes selecionados será divulgada no dia 21 de julho, no site do programa.

Os selecionados recebem remuneração de até 2/3 do salário mínimo – cerca de R$ 733 – além de vale-alimentação de R$ 200 e outros benefícios trabalhistas, como 13º salário, seguro de vida e vale-transporte.

O salário será proporcional ao tempo dedicado ao programa, que exige entre 4 e 6 horas diárias. A carga horária será dividida entre o trabalho presencial e um curso preparatório online.

Trabalho, curso e esporte

Centro olímpico da Estrutural, no Distrito Federal, em imagem de arquivo

Pedro Ventura/Agência Brasília

O Jovem Candango é gerido pela Secretaria de Esporte e Lazer do DF. Nesta edição, os estudantes também terão acesso a vagas exclusivas nos Centros Olímpicos de Brasília.

"Ampliamos o número de vagas nas 12 unidades, passando de 29 mil para 62 mil vagas, em 26 modalidades esportivas", diz Giselle Oliveira, secretária de Esporte e Lazer.

Regras para participar

Para se inscrever no programa Jovem Candango, os candidatos devem atender as seguintes exigências:

Ter idade entre 14 e 17 anos, exceto para pessoa com deficiência que só precisam ser maior de 14 anos, sem idade limite;

Estar cursando regularmente o ensino fundamental ou médio em escola da rede pública do DF, ou instituição da rede privada de ensino na condição de bolsista;

Pertencer à família com renda per capita de meio salário mínimo ou renda familiar de até três salários mínimos;

Morar no DF durante o prazo de contrato, não sendo pago vale-transporte intermunicipal;

Estar inscrito no Cadastro Único.

Critérios de seleção

Segundo o edital, os candidatos serão escolhidos de acordo com uma pontuação que leva em conta a idade do candidato em relação à série escolar em que está cursando.

Também será considerada a renda familiar e a pontuação social, com base em quesitos como ser participante do CADúnico; de programas de erradicação do trabalho infantil; ou ter um familiar em primeiro grau atendido pela Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (FUNAP/DF).

Em caso de empate, recebe a melhor classificação quem atender, pela seguinte ordem, os critérios:

Idade mais próxima aos 14 anos considerando dia, mês e ano de nascimento;

Antecedência de inscrição, aferido pelo menor número;

Possuir maior facilidade no deslocamento entre a residência e o local de trabalho.

Após serem escolhidos, os estudantes precisam apresentar documentos como CPF, carteira de trabalho, documento de identidade, comprovante de endereço, declaração escolar, cartão do Cadastro Único e duas fotos 3X4.

Quem for selecionado vai assinar um contrato de até 24 meses para trabalhar em uma das unidades da administração do governo local.

Jovens enfrentam desafios para conseguir o primeiro emprego

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Fonte: G1/DF

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90