"Presidente não tem diálogo com os governadores", diz Witzel

Por Redação em 16/06/2021 às 16:26:29


"Na medida em que começam as ofensas da forma como o senador se dirigiu a mim, de forma leviana, até mesmo chula, infelizmente eu não posso continuar. Estou aqui para ser respeitado e respeitar. Até o momento que nós estávamos conduzindo de forma civilizada, eu continuei. A partir do momento que ela se tornou uma sessão de xingamentos, como tem acontecido nas redes sociais, eu e os advogados entendemos que seria melhor encerrar, porque o que tinha que ser falado, já foi falado, dali para frente, as afirmações ofensivas são desnecessárias", declarou Witzel.

Na ocasião, Witzel voltou a mencionar uma "perseguição" aos governadores que não estão ligados ao governo federal, tema destacado por ele durante seu depoimento nesta quarta, e que não há diálogo com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele disse, ainda, que teria começado a ser "perseguido" por ter pedido a investigação "sem parcialidade do caso Marielle Franco", vereadora assassinada em março de 2018.


Fonte: IG

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90