Estádio Mané Garrincha, no DF, é cotado para ter jogo da Copa América

Por Redação em 31/05/2021 às 15:03:25

Campeonato deve ocorrer entre 11 de junho e 10 de julho. Arena BSB, empresa à frente do estádio, disse que 'tem datas disponíveis e toda estrutura e condições para realização dos jogos'. Imagem aérea do estádio Mané Garrincha e do ginásio Nilson Nelson, em Brasília, em imagem de arquivo

TV Globo/Reprodução

Com o Brasil à frente da Copa América, o Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha pode sediar jogos do torneio. Nesta segunda-feira (31), após uma reunião emergencial, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmenol) decidiu não promover o campeonato na Argentina, devido à pandemia de Covid-19, e na Colômbia, por causada onda de protestos no país (veja mais abaixo).

Copa América no Brasil: veja números da piora da pandemia na América do Sul

Copa América: em reviravolta, Conmebol decide sediar torneio no Brasil

Mourão diz que Copa América no Brasil representa 'menos risco' do que na Argentina

O campeonato está previsto para ocorrer entre 11 de junho e 10 de julho. A ideia da confederação é promover jogos em estádios de Copa do Mundo que estão ociosos, como o Mané Garrincha.

A Arena BSB, responsável pela gestão do Mané Garrincha, disse que já foi sondada para sediar as partidas. Em nota, a empresa disse que "tem datas disponíveis e toda a estrutura e condições para a realização de jogos da Copa América 2020/2021, no Distrito Federal".

Outros estados também são cogitados para a promoção dos jogos, como a Arena da Amazônia, a Arena Pernambuco e a Arena das Dunas em Natal. Além disso, a Conmebol disse que estuda a possibilidade de promover a final do campeonato no Rio de Janeiro.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) disse que "ainda está cedo" para falar sobre os jogos. A Secretaria de Esportes do DF também não se manifestou até a publicação desta reportagem.

Especialistas ouvidos pelo G1 criticaram a decisão de promover os jogos no Brasil. Eles avaliam que os riscos incluem o aumento de viagens dentro do país, importação de novas variantes e aumento da taxa de contágio.

VÍDEO: 'Não é que seja mais seguro, é menos risco', diz Mourão sobre realização da Copa América no Brasil

Mudanças

A Argentina seria sede da Copa América, no entanto, a piora da pandemia de Covid-19 fez com que o país deixasse de ter condições de receber o evento. Com 45 milhões de moradores, a Argentina soma 77.456 mortes e 3,75 milhões de casos.

Antes disso, a Colômbia já havia abdicado de ser uma das sedes do torneio, devido à onda de protestos na região. Países como Chile e Venezuela também foram cotados, mas a decisão pesou para o lado do Brasil.

Nesta segunda-feira, a Conmenbol fez uma consulta ao governo federal, que deu sinal verde para o torneio. A Conmebol ainda agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e à CBF por "abrir as portas desse país" para o "evento esportivo mais seguro do mundo".

Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.

Fonte: G1/DF

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90