Coronavirus 1456x180

Lockdown em São Paulo: Confira o que abre e fecha na cidade a partir de sábado

Por Redação em 03/03/2021 às 15:59:22

Com a volta de todo o estado de São Paulo à fase vermelha do Plano SP contra a Covid-19, uma série de mudanças no funcionamento de estabelecimentos comerciais da capital e de todo o estado será registrada a partir do sábado, 6. A princípio, por duas semanas, a capital e outras regiões terão apenas o funcionamento de atividades essenciais permitido. A medida foi anunciada pelo governo do Estado nesta quarta-feira, 3. “As 48 horas [até o início da fase vermelha] serão para planejamento, para que todos consigam se organizar. Haverá perdas, de quem tinha planejado ter o faturamento do fim de semana, mas nós precisamos estar vivos para recompormos esse faturamento nas próximas semanas”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico de SP, Patricia Ellen.

Assim como da última vez na qual a fase vermelha esteve instituída, apenas os serviços considerados como essenciais serão permitidos na capital e no resto do estado. Shoppings, galerias e estabelecimentos congêneres, assim como comércios que não sejam varejistas ou lojas de conveniência deverão ficar fechados. Salões de beleza e barbearias, academias de esportes, eventos e atividades culturais também não poderão funcionar em nenhum horário. Supermercados e lojas de conveniência poderão abrir em horário normal, mas deverão deixar de vender bebidas alcoólicas entre 20h e 6h. Outros tipos de serviços, restaurantes e bares também não poderão funcionar com atendimento de forma presencial. Todos os parques estaduais e municipais, assim como o Jardim Botânico, Zoológico e Zoo Safari ficarão fechados entre os dias 6 e 19 de março.

Poderão funcionar

Foram considerados como serviços essenciais pelo governo de SP: Hospitais, clínicas odontológicas, farmácias e estabelecimentos de saúde animal; supermercados, hipermercados, açougues, padarias, lojas de suplemento e feiras livres (que não terão consumo permitido no local); serviços públicos e privados de segurança; meios de comunicação social; setores da indústria e construção civil; hotéis, lavanderias, serviços de limpeza, manutenção e zeladoria, bancos, lotéricas, serviços de call center, centros de assistência técnica de produtos eletrônicos, bancas de jornais e atividades religiosas; espaços de locação de veículos, oficinas de veículos e estacionamentos; transportadoras, postos de combustíveis, lojas de material de construção e outros espaços de cadeia de abastecimento e logística. O funcionamento de restaurantes e lanchonetes só poderá ser feito para retirada no local, serviço de delivery e drive-thru. Aplicativos de transporte, de entrega e táxis podem funcionar normalmente, assim como o transporte público, que deverá ser disponibilizado à população de acordo com a demanda de pessoas nas ruas.

Escolas e serviços religiosos

Os serviços religiosos deverão ter ocupação máxima de 30%, precisarão funcionar com todas as pessoas sentadas, oferecer horários espaçados para evitar aglomerações, evitar toques físicos e compartilhamento de objetos, assim como suspender os coros. As escolas continuarão abertas e deverão seguir uma série de medidas sanitárias já anunciadas anteriormente pelo governo, com 35% de ocupação máxima, ventilação dos espaços, distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas e horários de entrada e saída organizados para evitar aglomerações.”Temos pessoas que precisam muito da escola, esse aprendizado está muito claro”, afirmou o secretário de Saúde do estado, Rossieli Soares. As aulas presenciais continuam não sendo obrigatórias. “Quem tem condições do seu filho estar fazendo à distância, permaneça à distância, mas para aqueles que realmente precisam é fundamental que as escolas permaneçam abertas”, esclareceu o secretário. A expectativa do estado é de que 50 mil funcionários e 500 mil alunos em todo o estado frequentem as aulas durante os 15 dias de plano vermelho. Nas universidades, o estado continua a permitir 100% de presença dos alunos nos cursos de medicina, farmácia, enfermagem, fisioterapia, odontologia, fonoaudiologia, terapia ocupacional, nutrição, psicologia, obstetrícia, gerontologia e biomedicina.

Fonte: JP

Comunicar erro
InfoJud 728x90

Comentários

Agro Noticia 728x90