'Presunção de inocência', diz Nunes sobre tentativa de golpe

Por Redação em 13/02/2024 às 13:20:58

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), expressou na segunda-feira (12) sua confiança nas instituições democr√°ticas e no Judici√°rio ao comentar a operação da PF (Pol√≠cia Federal) que tem como alvo o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) e seus aliados.

"A Constituição Federal é o guardião da democracia e nela est√° claro o princ√≠pio da presunção de inoc√™ncia. Defendo e confio nas instituições democr√°ticas, bem como confio no Judici√°rio. Investigados devem ser ouvidos e a Justiça deve cumprir seu papel, julgando com base nas evid√™ncias e provas", afirmou o candidato à reeleição à CNN.

Bolsonaro é o principal alvo da operação Tempus Veritatis. Na quinta-feira (8 de fevereiro), a PF executou 33 mandados de busca e apreensão, 4 mandados de prisão preventiva e 48 medidas alternativas contra o ex-presidente e seus apoiadores, por suposta tentativa de golpe de Estado para mant√™-lo na Presid√™ncia da Rep√ļblica.

Entre os alvos est√° o presidente do Partido Liberal, Valdemar Costa Neto. Nunes conta com o apoio do PL e de Bolsonaro na campanha eleitoral para a Prefeitura de São Paulo. O partido é investigado como financiador da suposta tentativa de golpe.

Os impactos da operação na campanha do emedebista ainda são incertos. Um de seus principais oponentes, o deputado federal e pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Guilherme Boulos (Psol) associou Nunes a Bolsonaro em posts no X. Em publicação na sexta-feira (9 de fevereiro), escreveu:

"O vice de Ricardo Nunes ser√° escolhido a dedo pelo l√≠der de uma tentativa de golpe! J√° sabemos o que uma gestão golpista é capaz de fazer".

O ex-presidente anunciou em 1¬ļ de fevereiro que indicou o coronel aposentado e ex-comandante da Rota (Ronda Ostensiva Tobias de Aguiar) Ricardo de Mello Ara√ļjo para ser vice na chapa com Nunes.

Fonte: IG

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90