Brasileiras são eliminadas nas quartas de final do Mundial de Surfe em Pipeline

A primeira etapa da nova temporada do Circuito Mundial de Surfe, realizada em Pipeline, no Havaí, não teve um bom desempenho dos atletas brasileiros.

Por Redação em 11/02/2024 às 01:08:07

A primeira etapa da nova temporada do Circuito Mundial de Surfe, realizada em Pipeline, no Havaí, não teve um bom desempenho dos atletas brasileiros. Além de não ter nenhum representante entre os oito melhores no masculino, o Brasil também amargou derrotas de Tatiana West-Webb e Luana Silva nas quartas de final do feminino neste sábado. Tatiana West-Webb, que vinha de vitórias na repescagem e nas oitavas de final na sexta-feira, enfrentou a americana Caitlin Simmers. No entanto, a brasileira saiu em desvantagem logo no início, com uma excelente onda da rival que lhe rendeu uma nota alta de 9,17. West-Webb, por sua vez, obteve apenas 3,83 pontos. A situação piorou quando Simmers conseguiu mais uma boa manobra e somou 6,67 pontos, totalizando 15,84, deixando a brasileira sem reação. West-Webb somou apenas mais 1,53 pontos e se despediu na quinta posição, com 5,36 pontos.

Siga o canal da Jovem Pan Esportes e receba as principais notícias no seu WhatsApp! WhatsApp

Na segunda bateria, Luana Silva enfrentou a havaiana Brisa Hennessy. A disputa foi bastante equilibrada, com nenhuma das surfistas conseguindo uma onda que rendesse uma boa nota. No final, a brasileira se despediu com apenas 0,97 pontos, enquanto sua adversária obteve 4,00 pontos. Caitlin Simmers, responsável pela eliminação de Tatiana West-Webb, foi a primeira a garantir sua vaga na final em Pipeline. Na outra semifinal, Molly Picklum conseguiu um lindo tubo contra Hennessy, somando a primeira nota 10 da etapa. A australiana começou bem na final, mas acabou sendo derrotada pela jovem americana de 17 anos, por 12,66 a 10,64.

Publicado por Adrielle Farias

*Reportagem produzida com auxílio de IA

Fonte: JP

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90