Lula ressalta melhorias do novo programa Minha Casa, Minha Vida

Por Redação em 13/07/2023 às 15:58:51

O presidente Luiz In√°cio Lula da Silva destacou, entre as novidades da nova edição do programa Minha Casa, Minha Vida, as melhorias previstas para os imóveis a serem adquiridos pela população brasileira. Segundo ele, a proposta é melhorar a qualidade de vida de pessoas que, "diante de tantas dificuldades, acabam vivendo situações de pen√ļria, morando em localidades sem qualquer estrutura".
"Tem gente que não respeita pessoas mais pobres e acha que o pobre merece qualquer coisa para morar", disse Lula nesta quinta-feira (13) ao sancionar o projeto de lei que cria o novo Minha Casa, Minha Vida. Segundo o presidente, a nova edição do programa possibilitar√° aos benefici√°rios resid√™ncias melhores e mais bem localizadas.

Entre as melhorias previstas estão o aumento da √°rea m√≠nima das unidades, de 40 metros quadrados (m¬≤) para 41,50 m¬≤; e a criação de varandas. Além disso, os conjuntos deverão ter sala de biblioteca e equipamentos para a pr√°tica esportiva.
Ainda nas melhorias do novo programa est√° a necessidade de o terreno estar localizado na malha urbana, próximo a infraestruturas completas j√° instaladas e consolidadas, o que inclui acesso a equipamentos p√ļblicos de educação, sa√ļde e assist√™ncia social, além de acesso a comércio e serviços e transporte p√ļblico coletivo.

Dignidade
"Quando fui inaugurar uma casa em Pernambuco, fiquei indignado com o tamanho da casa, que estava localizada em um lugar chamado Canal da Mal√°ria. Fiquei profundamente irritado. Não achava digno a gente entregar uma casa daquela para uma mulher. Ao me ver criticando o tamanho da casa, a mulher disse que, para ela, aquela casa era o céu, e que eu não imaginava onde ela morava antes", disse Lula.

"Eu então disse a ela que ela merecia uma coisa melhor. A gente não pode se balizar assim. Não é por ter vivido em uma situação de pen√ļria que voc√™ deve aceitar qualquer coisa", acrescentou.

Lula citou também uma outra situação, ocorrida em Governador Valadares (MG), durante a inauguração de um conjunto habitacional financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). "Eu quase derrubei a casa por causa da m√° qualidade", disse.

"A casa que estavam entregando não tinha porta, não tinha acabamento, não tinha muro separando [do vizinho]. Quem fez aquela casa achou que era normal; que o povo gostava. Na verdade, o que todos nós queremos é ter o nosso espaço para o cachorro do vizinho não entrar no quintal ou não morder a nossa cachorrinha. Todo mundo quer ter uma separação, uma cerquinha; quer ter a sua intimidade; sua varanda", disse.

Essa "evolução" do programa é, segundo o presidente, apenas o in√≠cio. "J√° estamos com 40 metros quadrados. J√° melhorou. Mas o movimento popular tem feito casas de 60 metros quadrados. E, mais importante, o movimento popular j√° tem feito prédios com elevador", complementou.

Fazer o óbvio
O presidente Lula sugeriu a governadores e prefeitos que busquem terrenos mais próximos do centro de desenvolvimento, a bons preços, para destin√°-los ao programa. Segundo ele, h√° muitos prédios abandonados e terrenos da União e até do INSS que podem ser utilizados para esse fim.

"Em vez de levarem o povo para morar longe da cidade, levem-no para localidades onde haja asfalto, escola, energia elétrica, linha de ônibus. Isso é fazer o óbvio. Ninguém pode esquecer o motivo de termos disputado eleição e estarmos aqui. Não estamos aqui para inventar, mas para fazer o obvio; aquilo que todo mundo sabe que tem de fazer. Se fizermos isso, esse pa√≠s vai dar certo", concluiu.

Fonte: EBC

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90