Sobe para 372 o número de mortos em seita no Quênia para "encontrar Jesus"

Por Redação em 13/07/2023 às 06:58:28

Subiu de 360 para 372 o nĂșmero de mortos de uma seita cristã que jejuaram até a morte em uma floresta no sul do QuĂȘnia para "ver Jesus Cristo". A informação foi confirmada nesta quarta-feira, 12, pela polĂ­cia local. Segundo a comissĂĄria regional de polĂ­cia da costa queniana, Rhoda Onyancha, as escavações – reiniciadas na Ășltima segunda-feira, 10, depois de vĂĄrias semanas paralisadas – ainda não foram concluĂ­das, com isso o nĂșmero de mortos pode aumentar nas próximas semanas. Assim, as autoridades quenianas continuam abrindo as valas comuns e sepulturas encontradas na floresta de Shakahola, no condado de Kilifi. Quase todos os corpos dos mortos no chamado "massacre de Shakahola" foram exumados naquela floresta, que cobre mais de 320 hectares, enquanto apenas alguns morreram no hospital devido à gravidade de seu estado. Em 27 de junho, o patologista do governo, Johansen Oduor, indicou que, dos 338 corpos examinados até o momento, 117 eram menores e 201 adultos, enquanto 20 estavam em estado de decomposição muito avançado para determinar a idade. As autópsias realizadas até agora mostraram que, embora todos os corpos apresentassem sinais de inanição, alguns deles, principalmente os de crianças, também apresentavam vestĂ­gios de estrangulamento e asfixia. Nesse sentido, as primeiras investigações da polĂ­cia apontam que os fiéis eram obrigados a continuar jejuando mesmo que quisessem abandonĂĄ-lo. Ao menos 37 suspeitos foram presos até agora por envolvimento nas mortes, que chocaram o paĂ­s. O ministro do Interior do QuĂȘnia, Kithure Kindiki, culpou nesta semana as forças de segurança e Justiça do paĂ­s por negligĂȘncia, por não terem tomado as medidas adequadas em resposta às queixas anteriores contra o suposto lĂ­der da seita, o pastor Paul Mackenzie. O pastor, sob custódia da polĂ­cia desde 14 de abril, lidera a Good News International Church e jĂĄ trabalhou como taxista no passado.

*Com informações da EFE.

Fonte: JP

Comunicar erro
Agro Noticia 728x90